Acerca de

Mensagem da Presidente APHS

"90% da população não consegue visualizar algo diferente do que vê, logo que quem não utiliza o Home Staging como técnica, está apenas a trabalhar para 10% dos seus clientes!" 

 Rita de Miranda 

A APHS é criada em 2021 para ajudar, defender, regularizar e regulamentar o trabalho dos Home Stagers Profissionais em Portugal. 

O mercado imobiliário nacional está a adaptar-se ao grau de exigência cada vez maior dos seus clientes. E muitos são os proprietários e consultores imobiliários que já ouviram falar de Home Staging e que recorrem a esta actividade para vender os seus imóveis de uma forma mais rápida e melhor.

​São também cada vez mais os profissionais de Home Staging que são certificados para desenvolver correctamente o trabalho de um Home Stager. É para eles que a associação APHS é criada para os defender como profissão e para que lhes seja reconhecido o valor da sua especialidade.  

No entanto, muitos clientes continuam a pensar o Home Staging como parte integrante da Decoração de Interiores, acabando por contratar decoradores, arquitectos e designers para fazer o trabalho de um Home Stager. Estas actividades são totalmente diferentes do Home Staging e os seus profissionais não estão capacitados para ajudar os proprietários da forma mais correcta, pois fazem exactamente o contrário do necessário. Acabam muitas vezes por retirar o verdadeiro valor do Home Staging como técnica de marketing interno do mercado imobiliário. 

É assim que a APHS é criada, para ajudar a simplificar o acesso a profissionais qualificados que sabem verdadeiramente valorizar o valor de um imóvel sem grandes custos para o proprietário.  

A própria criadora do conceito do Home Staging nos EUA afirma que Decoração e Home Staging são actividades opostas pois uma personaliza e outra despersonaliza, logo são contrárias.  

Barb Schwarz  
"Home Staging não é decoração, é o oposto de personalizar um espaço" 

​CÓDIGO DE ÉTICA 

Os membros da Associação Portuguesa de Home Stagers aceitam e concordam em utilizar o seguinte código de ética no desenvolvimento da sua profissão enquanto Home Stagers. Desenvolvem o seu trabalho demonstrando respeito pelos clientes, pelos colegas de profissão, pelos membros da associação, pelos fornecedores de equipamento/material que utilizem em seus trabalhos.

 

Os membros da APHS aceitam que, para permanecer afiliados e recomendados pela associação, deverão:

 

  1. Cumprir as leis empresariais que regulam a actividade comercial e de serviços, cumprindo as obrigações legais;

  2. Ser específico/transparente quanto ao serviço ou serviços que estão a fornecer ao cliente;

  3. Utilizar apenas e só fotografias dos seus trabalhos na promoção de home staging ou obter autorização dos autores para o efeito;

  4. Respeitar a confiança depositada pelo cliente;

  5. Orçamentar os serviços e produtos de forma clara para que o cliente entenda todo o orçamento;

  6. Comunicar verbalmente e também por escrito todas as partes de um orçamento, para que não haja dúvidas em prazos, execução de trabalhos e condições do serviço;

  7. Respeitar o mais possível, quando o cliente quer reutilizar alguns dos seus equipamentos para a preparação do imóvel;

  8. Manter a confidencialidade com o cliente;   

  9. Dar o máximo das suas competências na execução do home staging;

  10. Partilhar os seus casos de sucesso em termos de valorização do imóvel, mas permitir sempre que seja o consultor imobiliário a colocar o valor do imóvel dentro dos valores de mercado;

  11. Aceitar os trabalhos de home staging apenas e só quando tem a competência  necessária para o fazer, tendo em atenção o melhor para o cliente;

  12. Aceitar os trabalhos de home staging independente de cor, étnia, género, orientação sexual, grau de deficiência, convicções políticas, desportivas ou religiosas do cliente. Em momento, algum poderá fazer qualquer tipo de discriminação;

  13. Respeitar a verdade e nunca fazer falsos testemunhos e faltar com a verdade;

  14. Utilizar apenas os seus trabalhos para publicidade e marketing e não fazer publicidade enganosa;

  15. Obter autorização escrita para divulgação de fotografias ou videos após o trabalho de home staging;

  16. Manter-se actualizado o mais possível relativamente aos conhecimentos sobre o tema de home staging;

  17. Partilhar os seus conhecimentos para ajudar um colega de profissão que esteja a iniciar o seu negócio desde que este lhe dê os créditos do trabalho realizado;

  18. Ter um conduta de profissionalismo e de boa atitude perante os colegas de profissão e os clientes bem como com os parceiros e fornecedores;

  19. Assinar contratos sempre que o trabalho de home staging possa envolver o aluguer de equipamento durante um determinado tempo;

  20. Respeitar a reputação de outros membros;

  21. Respeitar a empresa para a qual estão a trabalhar e caso decidam criar a própria empresa, entender que os trabalhos de home staging realizados à luz da empresa anterior, deverão ficar no portfólio da mesma. No entanto, deverão ser mencionados como da autoria do home stager em questão, que poderá também colocar no seu novo portfólio desde que, mencione a anterior empresa;

  22.  Alguma queixa que seja feita direccionada a um membro, será alvo de acareação por parte dos 3 elementos da Direção da Associação no prazo máximo de 60 dias, sob pena de ser expulso, caso se verifique que a queixa tem fundamento. Desta forma, poderá ser expulso sem devolução da anuidade em curso ou outro tipo de acção disciplinar que se decida.

TODOS OS MEMBROS DA APHS ACEITAM E ASSINAM ESTE CÓDIGO DE ÉTICA NO ACTO DE INSCRIÇÃO COMO MEMBROS